quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Pode ser que não seja nada...

Terça-feira fui correr.
Não estava a correr nem há 10 minutos quando me começou a dar uma dor na zona da canela na perna direita.
Era claramente uma dor muscular que eu nunca tinha sentido antes.
Tive de parar e andar durante um bocado, uns bons 10 minutos até a dor desaparecer.
Muito estranho!
Fiquei com "cagaçinho". Muito "cagaçinho"!
A 1 mês da meia maratona uma lesão não vinha nada a calhar.
Fiquei mesmo apreensiva.
Só que após ter andado durantes esses minutos a dor desapareceu e voltei a correr. Entretanto já tinha chegado a Monsanto e optei por não fazer subidas. Apesar da dor já ter desaparecido, achei que era melhor não tentar a sorte. Por isso fiz um treino bastante lento, quase sempre em terreno plano.
Corri cerca de 45 minutos e a dor não voltou mais.
Cheguei a casa e pus gelo na zona afectada. Pelo sim pelo não.

Como se calhar já repararam, eu normalmente corro 4x/semana e esses treinos costumam ser à 3f, 4f, 6f e domingo.
Portanto já tinha em mente ir correr também na 4f.
Estava um pouco apreensiva por causa da dor que me tinha dado no dia anterior, mas como depois tinha passado e eu até tinha posto gelo, resolvi ir fazer o treino normalmente.

Ao fim da tarde lá fui eu.
Já há algum tempo que não ia dar a volta até Carnide, por isso ontem segui em direcção a Carnide e, mais uma vez, por volta dos 10 minutos deu-me outra vez a tal dor. Parei imediatamente e andei durante algum tempo.
Estão a imaginar o que me passou pela cabeça nessa altura?
"Já está tudo lixado."
"A meia a menos de 1 mês e eu com uma dor na perna."
....
Só que, mais uma vez, a dor passou.
Sinceramente não percebo nada disto.
Passou e não voltou mais.
Corri 1h10.
E só corri 1h10 porque consegui correr 1h10 sem mais dores.
Não percebo que raio de dor é esta que só me dá pouco depois de começar a correr.
Depois basta andar um bocado e isto passa.
Volto a correr e é como se nada tivesse acontecido...

Muito, muito estranho!

Hoje é dia de descanso e estou na dúvida se amanhã irei correr.
Porque não sei mesmo o que hei-de fazer.

Eu sou uma pessoa muito optimista e tento sempre ver o lado positivo da coisa.
Neste momento acredito que isto não deve ser nada de grave, mas claro que estou um bocado apreensiva.

Tenho esperança que esta dor seja apenas o resultado de eu ter passado ambos os dias sentada em frente ao computador o dia inteiro a escrever a tese e só tenha saído de casa ao fim da tarde para ir correr.
Talvez os musculos estejam um bocado presos e a perna ressente-se por de repente começar a correr.
Eu começo todas os treinos por 5-10 minutinhos a andar. Mas nestes dias passados quase sempre sentada, se calhar devia fazer uma caminhada mais longa antes de começar a correr.
Não sei.

Pode ser que o problema seja mesmo o passar o dia sentada.

Think positive!

Não deve ser nada.

Esperemos.

8 comentários:

  1. Também já tive isso, e existem "n" causas:
    aquecimento deficiente, ténis não adequados, os musculos da canela podem ser demasiado fracos, ect...

    O que recomendo, para além do gelo e do voltaren, é uma boa massagem, de preferência com o famoso foam roller.
    Mas, caso não o tenhas, um tubo de PVC (fácil de adquirir) ou então o velho rolo da massa (não, não estou a brincar) servem lindamente.
    Apenas nota que estas duas alternativas vão ser muito mais agressivas, do que se fosse com o rolo de espuma. Por isso, prepara-te para sofrer ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ok, obrigada pelas dicas.
      Estou preparada :P

      Eliminar
  2. Esperemos que não seja nada.

    Como a dor depois passa, suspeito que seja falta de exercícios de flexibilidade e alongamentos.
    O ideal é primeiro correr uns 5 minutos devagarinho, ou ir mesmo intercalando esse correr com caminhada activa, depois dedicar outros 5 ou 10 minutos a alongamentos, seguindo-se um muito ligeiro trote. A partir daí, começar a correr normalmente.

    Eu já fui fustigado por lesões. As piores uma entorse que ma afastou 2 semanas e meia e a terrível o ter partido o pé esquerdo, o que me obrigou a 6 longos e penosos meses de afastamento (essa é que foi a verdadeira dor!)
    Quando sinto qualquer coisa fico alerta mas já começo a saber diferenciar as dores estranhas das de adaptação, que acontecem geralmente nos primeiros 10 minutos.
    É o que penso que isso será, espero!

    Mas convêm ir vendo se evolui.

    Desejo que não seja nada e que nos possamos encontrar na Vasco da Gama para uma sua estreia em Meias, algo que fica sempre bem gravado no baú de memórias.

    Força!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também espero que não seja nada de grave.
      Obrigada pelas dicas.
      Vamos encontrar-nos na Meia, com certeza, que agora já estou inscrita. Quanto muito vão ter de me levar ao colo =P
      Estou a brincar =)
      Obrigada pela força.

      Eliminar
  3. O João Lima já disse tudo!
    Com os anos de pratica a gente aprende a distinguir aquelas dores que dá para correr e acabam por passar e aquelas que é para parar imediatamente!
    Mas mesmo com muito anos de corrida as vezes a gente engana-se por isso quando a pratica não é muita convém ter todo o cuidado!
    O gelo é uma medida fundamental (eu faço um "super cubo") de gelo com uma copo de plastico ou um embalagem vazia de iogurte e passo na zona afectada mas tendo o cuidado de não provocar queimaduras pelo frio) e depois é ir tendo muita atenção ao evoluir da situação e em caso de necessidade descansar uns dias. Mas estou convencido que isso não é nada de preocupante e conto consigo na meia maratona lá na Ponte Vasco da Gama. Já estou inscrito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela força e conselhos.
      Até à Meia! =)

      Eliminar
  4. Eu também fico logo assustada com qualquer dor nova.
    Pode ser tanta coisa e não ser nada! Sobretudo porque também ainda não sou muito experiente. Começas a um ritmo mais lento e depois vais aumentando? Pode ser falta de aquecimento. Se necessário descansa um dos dias e depois volta a tentar, com calma.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, costumo começar a andar devagar, depois passo para uma caminhada mais vigorosa e depois começo a correr devagar e quando me sinto mais no ritmo acelero então um pouco mais. Mas por acaso na terça acho que acelerei logo no ínicio. Talvez tenha sido isso, não sei.

      Ontem não fui correr e hoje vou experimentar ir, mas se a dor voltar vou parar de correr e faço apenas uma caminhada. É mais seguro não arriscar.

      Bjinhos e obrigada!

      Eliminar