domingo, 26 de março de 2017

Grandes treinos longos rumo a....Madrid!

E a nossa próxima maratona vai ser....em Madrid! =)
Nos últimos tempos, como sabem, temos feito as maratonas com os amigos João e Orlando, mas desta vez eles queriam repetir Sevilha e a nós não nos apetecia repetir uma maratona. Por outro lado também é uma boa oportunidade de vivermos uma maratona só os dois. Uma coisa mais romântica :)
Assim será uma maratona mas também alguns dias de férias a passear em Madrid só nós dois :) Vai ser muito bom!

Pequeno pormenor...a Maratona de Madrid não tem um percurso nada fácil...primeiros km's a subir e últimos km's sempre a subir....
Para ajudar à festa todas as pessoas com quem falamos e que já foram a Madrid dizem que foi a maratona mais difícil que já fizeram. Uma destas pessoas já tem 20 e tal maratonas no currículo!
Portanto, não vai ser nada fácil e vai com certeza ser a maratona mais dura que já alguma vez fizemos, mas estamos a preparar-nos bem para ela :)

Na semana a seguir a termos corrido a Meia de Cascais, decidimos fazer "o" longo, ou seja, o treino de 30 km. Não sabíamos se teríamos muito mais possibilidades para o fazer, por isso assim ficava já despachado. Para quem faz maratonas o treino de 30 km é possivelmente o mais importante, por ser o mais longo. Assim quando acabamos há um sentimento de dever cumprido e de já "só" faltam 12 km :)

Nesse dia (5 de Março) estávamos a sentir-nos bem e durante o treino decidimos que era mesmo para ir até aos 30 km. Estávamos a correr a um ritmo bastante bom, mantendo assim fazíamos à volta de 3h03m, mas acabámos por quebrar um pouco a partir dos 20 km.
O nosso anterior recorde em treino era de 3h14m, batemos isso à larga :) Desta vez fizemos 3h06m!!!! Para nós é brutal!!! Melhor que isto só na Maratona do Porto onde no ano passado passámos aos 30 km com 3h05m.

Ficámos super satisfeitos com este longo, até porque foi conseguido apenas uma semana após uma Meia de Cascais bem rápida.

Uma semana depois dos 30 km reduzimos. Optámos por fazer 25 km na zona do Guincho.
Se por um lado reduzimos a distância, por outro tornámos o treino mais difícil com algumas subidas.
Duas semanas após a Meia de Cascais regressámos ao local da prova mas com algumas variantes.
Começámos o treino junto à Casa da Guia rumo ao Guincho. Sim, tivemos a correr no Guincho naquele fim-de-semana em que esteve imenso vento, mas precisávamos disso, pois correr contra o vento foi um excelente treino.

video

Nos primeiros km's ainda conseguimos correr a 5 e tal ao km, mas quando virámos mesmo na direcção do Guincho e o vento vinha mesmo de frente aí a força do vento era tal que diminuímos a velocidade para 6 e tal. Chegados ao Guincho, a ciclovia vira à nossa direita e começa a subir, são apenas uns 200 m mas é bem inclinado. Retornamos aqui quando fazemos 7,5 km que é para dar 15 km junto ao carro e depois continuarmos 5 km para a frente na direcção da Boca do Inferno e entramos no Paredão de Cascais, voltamos para trás aos 20 km, completando os 25 km junto ao carro na Casa da Guia em 2h40m. Ritmo mais lento que no treino de 30 mas este foi bem mais duro com o vento contra e com umas quantas subidas pelo meio.

Resumindo, foram dois excelentes treinos rumo a Madrid.
Na semana seguinte teríamos também uma excelente Meia da Ponte 25 de Abril e hoje (domingo) uma fantástica prova de 10 km ;) Mas essas histórias ficam para outro artigo ;)

Boas corridas!

segunda-feira, 6 de março de 2017

Meia-maratona de Cascais, no pós esbardalhanço...

26.02.2017

Desde que corro que não tenho falhado esta prova. Até aqui eram os 20 km de Cascais e que eu sempre adorei e pelo qual tinha um carinho especial devido à prova espectacular (para as minhas aptidões) que fiz da primeira vez que estive presente. Este ano a prova é outra, agora é uma meia-maratona. Se por um lado tenho pena que os 20 km de Cascais tenham acabado, por outro considero que esta meia é uma extensão da antiga, até porque o percurso é igual, mas com mais 1 km e picos.

Eu e o Vítor estamos na preparação da nossa 8ª maratona :)
Para já ainda não vou desvendar mais, mas fiquem atentos aos próximos artigos ;)

Ora, estando nós em preparação para uma maratona, toca de fazer longos :) Coisa que eu adoro!
Duas semanas antes da Meia de Cascais decidimos fazer um treino de 24 km. Começámos no Parque das Nações junto à Ponte Vasco da Gama e seguimos sempre junto ao rio na direcção de Lisboa. O objectivo seria voltarmos para trás por volta do km 12. Estávamos a fazer um treino muito bom e até planeámos tentar fazer a segunda parte mais rápida que a primeira mas quis o destino que a história fosse outra....Por volta do km 11, na zona do Cais do Sodré, não sei como fiz aquilo mas de repente tropecei e dei por mim numa queda em slow motion. 

Já no ar ainda pensei que daria para evitar a queda, depois pensei que não ia mesmo dar para evitar a queda mas ao menos tinha que evitar uma queda feia que me pudesse magoar. Caí! Esbardalhei-me! Rasguei as calças, bati com o joelho e esfolei as mãos. (Onde é que eu já vi isto? Há 2 anos atrás no EUL, exactamente o mesmo joelho!!!) Apesar de tudo a coisa não foi tão má como poderia ter sido. Ainda esfolei um bocado a zona do joelho mas deitou pouco sangue, estava mais preocupada com o ter batido com ele no chão. Em alcatrão! O Vitor ajudou-me a levantar, pediu-me para mexer a perna e dobrá-la, coisa que eu conseguia. Comecei a caminhar, mas estava lá uma dorzita da queda, tentei correr e consegui mas sempre que pousava o pé no chão, aquele impacto no joelho...doía um bocadinho...Tive que avaliar a situação. Ok doía, era natural, bati com o joelho, devia estar inflamado, mas não parti nada, conseguia mexer, conseguia andar. Decidi arriscar e fazer os 11 km de volta até ao carro. Por precaução alternámos esta segunda parte do treino entre caminhada e corrida lenta. Acabámos com cerca de 23 km e assim que cheguei a casa pus gelo e desinfectei a ferida. Durante a semana treinei embora lentamente e sem abusos. No fim-de-semana seguinte (e anterior à Meia) por precaução não fizemos um treino longo. Preferi deixar passar um longo para poder estar a 100% na Meia de Cascais e assim foi :)

Chegados ao dia da prova  reunimos com os restantes 4 ao km presentes: Eberhard, João Cravo, Aurélio e Conceição. E também com o João Lima que foi assistir à prova de todos :)

Andavam a distribuir uns cartazes para escrevermos mensagens de apoio, claro que os homens deixaram o trabalho de escrever a mensagem para a mulher... =P Ninguém tinha ideias e eu também não, por isso foi isto:

Mensagem simples mas eficaz :)

E durante a prova o João descobriu que havia outra Isa a correr :)

Obrigada sra. desconhecida :)

Antes da prova houve um minuto de silêncio em homenagem à Analice. Confesso que tive que engolir em seco para não deixar cair as lágrimas, pois foi um momento bonito, com todos em silêncio e só se ouviam as gaivotas. Arrepiante.

O nosso objectivo para esta prova era darmos o nosso melhor e ver o que saía.
Começámos fortes, demasiado fortes, mas íamos a sentir-nos bem...o que querem?
Passámos aos 10 km com 54 minutos, a aguentar aquele ritmo batia o meu recorde, mas eu sabia que não ia conseguir. Era um ritmo demasiado forte para aguentar durante 21 km. E assim foi, quebrei cá com uma pinta...A segunda parte da prova foi um suplicio e as fotos comprovam-no. Lá me aguentei mesmo assim a um ritmo bom, mas já não era o ritmo inicial como é natural. Só queria andar....eu queria andar...mas eu não podia andar, dizia para mim mesma. "Vais andar numa meia? E quando chegares à maratona Isa, como é que vai ser?"...Comecei a dizer palavrões e quem me conhece sabe que eu muito, mas mesmo muito raramente solto palavrões. Mas em corridas difíceis ou particularmente duras elas às vezes saem-me em turbilhão. E é assim que o Vitor sabe que eu vou a arrastar-me eheheh. Ao contrário dele que vai na boa... A sério...vejam-me as fotos seguintes e vejam o ar do Vitor, a sorrir e a posar para as câmaras...e agora comparem com o meu...dá para sentir o meu sofrimento?...

Ya ya...já percebi que para ti está a ser um passeio à beira mar...
Que bom para ti....grrr

Tipo...a sério Vitor? A sério?
Eu para aqui a sofrer...e tu como se nada fosse...
OUTRA VEZ???


Resumindo, fizemos uma primeira parte de prova fantástica e uma segunda que nem foi má de todo, mas em que sofri imenso! No retorno cruzámo-nos com muita gente conhecida, a todos eles tentei acenar porque para gritar tinha poucas forças, acho que só gritei pela Oriana, pois não estava à espera de a ver e porque ela gritou por mim ao mesmo tempo que se apresentava :) Obrigada pela força :)
E obrigada a todos os outros por quem passámos e que nos gritaram palavras de incentivo. Se só acenei e parecia extremamente mal humorada é porque estava estoirada.

Mesmo assim, no final ainda forcei um bocadinho pois percebi que ainda poderia dar para baixar das 2h. E deu :)

1h59m28s numa meia muito custosa parece-me bem. Em 23 meias foi o meu 4º melhor tempo e também a 4ª vez que consegui baixar das 2h. Nada mal tendo em conta o quanto me custaram os últimos km's.

Assim que acabei morri. Ou se não morri parecia que tinha morrido de tal estoirada e sem forças me sentia.


Vítor mega feliz, eu claramente a forçar o sorriso.

Ainda falámos um bocadinho com a Sofia que fez um tempo mega brutal e que bateu o seu recorde pessoal. Muitos parabéns :)

E depois fomos ter com o João e conversámos um pouco enquanto não chegava mais pessoal da equipa.

Foto final onde já consegui um sorriso menos cansado :)
Cravo, Vitor, eu, Conceição (na caminhada) e Aurélio.
Falta aqui o Eberhard que ainda não tinha chegado.

Foi uma bela manhã, fizemos um belo tempo, porra mas aqueles km's finais foram mesmo muito sofridos!!!
Mas....
....
....
VENHA A PRÓXIMA! ;)