segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

GP Fim da Europa

Sem dúvida que há provas que nos marcam mais do que outras. Esta é uma delas.
Uma pessoa tanto ouve falar e tão bem ouve falar que as expectativas ficam bem altas. No meu caso as expectativas foram correspondidas e passei uma óptima experiência.

Antes da prova estava a chover, mas com o aproximar da hora de partida a chuva parou. Tempo para tirar uma foto com 4 dos 5 membros dos "4 ao km" que participaram nesta belíssima prova.


Fizemos um pequeno aquecimento no qual encontrei algumas pessoas conhecidas e dirigimo-nos para a partida. 
Eu não tinha grandes expectativas em relação à minha performance nesta prova. Com tanta subida, eu estava preparada mentalmente para andar sempre que necessário. O importante era desfrutar da corrida sem grandes stresses.
Esta prova começa em grande, logo a subir e não subimos pouco...Deixei-me ir nas calmas e sem pressas ao lado da Rute e do João. A subida custou e não custou pouco, mas lá me fui aguentando devagarinho, embora mentalmente estivesse a pensar "vamos ver até quando vou aguentar sem parar", mas curiosamente consegui superar a primeira grande subida e passados 3 a 4 km veio uma zona plana. O paraíso. Depois de termos subido aquilo tudo pensei para comigo que aquilo era canja. Não foi canja, mas foi pacífico.
Durante a subida tirei algumas fotos:
As árvores caídas foram uma constante ao longo de quase todo o percurso.

Aqui já se começa a notar o nevoeiro.
Quando chegámos ao cimo da serra começou a notar-se um nevoeiro que, à medida que avançávamos, se ia adensando. Como consequência não tivemos grandes vistas deslumbrantes, mas em compensação tivemos uma atmosfera mais misteriosa e mística, própria de uma serra.



Corremos, corremos, a certa altura até se juntou a nós outro atleta que perguntou se podia juntar-se à "boleia". Não retive o seu nome, mas acabou por fazer grande parte da prova sempre junto de nós. Simpático, trocou breves palavras, mas na maior parte do tempo em silêncio. E nós também.
A certa altura o João disse que a última subida, a tal do km 10, era ao virar da esquina, por isso preparei-me, mais uma vez, para o pior. Às vezes falam-nos tanto de uma coisa que ganhamos mesmo respeitinho por essa coisa e na nossa mente essa coisa é mesmo horrível. O raio da subida não era mesmo nada fácil, mas tinha imaginado uma autêntica parede e afinal não era uma subida assim tão feia. Aliás, era bem bonita, em plena serra de Sintra. 
Eu gosto de desafios e gosto de superar esses desafios. Meti na cabeça que ia tentar fazer a subida a correr. Muito devagarinho lá fui eu. A passar por alguns atletas que iam a andar e que mais tarde me viriam a ultrapassar na descida, a respiração já ia pesada, mas ia controlada e portanto continuei até ao topo. Depois era sempre a descer. Tanto tempo a descer que eu já estava farta de descidas. Começo a perceber quando alguns de vocês dizem que preferem subidas a descidas. Por alguma razão maluca eu até gostei das subidas desta prova. Não gostei do sofrimento, gostei do desafio. Já as descidas, quem é que não gosta de descer um bocadinho depois de ter subido? Mas uma descida interminável de cerca de 6 km também é demais!

Lindo, lindo, lindo!
O nevoeiro começou a dissipar-se e entrámos na descida para o Cabo da Roca, onde estaria a meta.


Algures durante esta descida começou a dar-me uma ligeira dor na planta do pé esquerdo. Não era bem uma dor, era um incómodo que sentia sempre que o pé tocava no chão. Como não era nada de doloroso, continuei por ali abaixo sempre com a Rute, João e o nosso companheiro. Só em casa vim a descobrir que o meu "incómodo" era uma bela bolha. Não me lembrei que podia ser uma bolha, pela simples razão que nunca tinha tido uma bolha na planta do pé.

Estávamos a aproximar-nos da meta.


Uma bela recta rodeada de verde e ao fundo já se via o pórtico. Cerca de 1h52m depois de partirmos chegámos ao Cabo da Roca. Adorei esta prova e a organização esteve 5*. Dois abastecimentos durante a prova e mais um no final. Bebidas energéticas e bananas no final. E devido ao temporal da semana passada a prova esteve em risco de não se realizar, apenas se realizou devido a uma incansável equipa que trabalhou para limpar a bela serra de Sintra e para que nós atletas pudéssemos usufruir desta experiência maravilhosa.
A eles um muito obrigado!

Para o ano quero estar novamente presente nesta belíssima prova.

Boa semana e boas corridas!

24 comentários:

  1. PARABÉNS!
    Bem eu sou daqueles que gosta mais de subir que descer!
    Quer dizer um descida curta sabe bem mas essa deixa-me todo desconjuntado e cansado!
    Um dia tens de fazer o Manteigas Penhas -Douradas que é sempre a subir!
    É uma prova "obrigatória" de se fazer uma vez na vida!
    Os 4 ao km têm de combinar uma "excursão" para lá irem um dia!
    Um bolha na planta do pé é original! Penso que nunca tive uma! Atenção verifica o tipo de meias que usas....
    Par o ano espero voltar ao GP do Fim da Europa mas só te vou ver na partida e na chegada. Estás a ficar com um "pedalada" que vou deixar de ter qualquer possibilidade de te acompanhar!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Jorge.
      Um dia talvez faça :)
      Pois, eu também nunca tinha tido.
      Para o ano lá estaremos.
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Bonita crónica, Isa

    Ainda bem que essa tal dor era apenas uma bolha.
    Como gostamos tanto de correr, temos pesadelos com lesões e mal aparece uma dor, pensamos logo no pior quando afinal pode ser algo assim.
    A bolha foi nalgum sítio da meia com costura?

    Gostei muito de te ver a subir pela "parede" :)

    Beijinhos e para o ano lá estamos novamente (espero que sem mais estragos por temporal)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada João.
      Não, não foi. Foi na planta, mas um pouco mais para o lado de dentro.
      E gostava que para o ano não estivesse nevoeiro. Gostei muito do nevoeiro, mas para o ano era giro se o tempo estivesse um pouco melhor. Veremos.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. vamos já meter a cunha a quem manda no tempo! :)

      E sobre o que o Jorge disse, um dia temos mesmo que ir experimentar essa que foi a primeira prova de montanha no país (1983). Todos os anos tenho vindo a adiar mas um ano temos mesmo que a fazer! :)

      Eliminar
    3. Desculpa lá esta "coisa" pessoal! Mas têm mesmo que a fazer o Manteigas Penhas - Douradas pois só assim podem ter a noção do andamento com que fiz a 3ª edição da prova! É que é das coisas que mais me orgulha e espanta ter conseguido fazer!

      Eliminar
  3. Olá. Parabéns companheira!
    Foi uma bela manhã! A minha parte preferida foi quando já estavamos no topo da Serra, aquele nevoeiro e o silêncio... maravilha!
    Obrigada pela companhia e sim, para o ano estamos lá novamente! :)

    Beijinhos e boa semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi mesmo uma maravilha.
      Beijinhos e bons treinos

      Eliminar
  4. Boa Isa! É tudo uma questão de mentalização m relação à dificuldade da prova. Em relação à bolha podem ser variados os factores, alguma costura como disse, e muito bem o João, a própria qualidade da meia, algum detrito que tenha entrado na sapatilha, ou mesmo a própria sapatilha. Domingo há mais em bucelas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com muita pena não vou aos trilhos de Bucelas, mas não dá para ir a todas. Já vou em 3 provas seguidas e daqui a 2 semanas tenho os 20km de Cascais, por isso optei por não ir a Bucelas.
      Boas corridas.

      Eliminar
  5. Esta prova é mesmo espetacular e teria sido uma pena se não tivesse sido possível realiza-la. Nunca é demais agradecer a quem trabalhou para nos proporcionar uma manhã tão agradável. Entra sem dúvida para o pódio das minhas provas preferidas. Só falta mesmo para o ano, aquele nevoeiro misterioso, dar lugar a um céu limpo para a paisagem em volta ser ainda mais bela.
    Beijinhos e boas corridas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também entrou para o pódio das minhas provas preferidas. A ver se para o ano conseguimos ver as vistas.
      Beijos e boas corridas.

      Eliminar
  6. Olá Isa!
    de facto ontem esteve um dia magnifico. Já ouvi relatos de muita chuva, vento e granizo.
    Espero para o ano fazê-la.
    Adorei as fotos e como sempre o relato.
    A bolha está melhor?
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma prova mesmo lindissima.
      Sim, a bolha já quase não se nota. Espero que também estejas melhor.
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Parabéns Isa, bela prova.
    Mas com a beleza do percurso quem não se porta bem, mesmo a subir desta maneira?

    Bejos!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada.
      Tens razão, a beleza do percurso ajudou e de que maneira :)
      Beijos e bons treinos.

      Eliminar
  8. Quem "um dia descobriu que adora correr" tinha que um dia descobrir que correr na Serra de Sintra seria ainda mais adorável. Aquela serra tem qualquer coisa de místico, sagrado,que prende quem lá vai. Por isso, Isa, este seu excelente relato, encaixa-se perfeitamente neste misticismo e constitui um testemunho importantíssimo para "aguçar o apetite" daqueles e daquelas que ainda não se convenceram que em relação a este GPFE, sendo duro, "dificilmente haverá prova mais bonita..."
    Muito obrigado pela partilha desta vivência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelas suas palavras Fernando.
      Acho que depois de participarmos nesta prova lindíssima ficamos completamente convencidos. Eu fiquei.
      Um beijinho e boas corridas.

      Eliminar
  9. Bonito relato de uma linda prova.
    Para o ano lá estaremos outra vez.

    Boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Vitor.
      Acho que depois de experimentarmos correr esta prova torna-mo-nos "fãs" e queremos voltar a estar presentes todos os anos.
      Beijinho e bons treinos.

      Eliminar
  10. Oi Isa, parabéns pela prova...tás cá uma máquina!!! Este teu "relato" fez-me crescer "água na boca"....eu gosto mesmo muiiiiito de subir....tenho que fazer esse Grande Prénio um dia....a sugestão do Jorge Branco (Manteigas-Penhas Douradas) tb não me parece nada mau, não senhor.
    Beijinhos e boa recuperação

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada. Tens mesmo de um dia fazer esta prova. Não te irás arrepender.
      E a sugestão do Jorge Branco parece-me aliciante mas, pelo menos para mim, por enquanto ainda cedo fazer 12km a subir, mas um dia...
      Beijinho e bons treinos

      Eliminar
  11. Realmente as fotos são elucidativas , mas no final aquela sensação fantástica de ter conseguido é o mais importante. Parabéns admiro a tua coragem de enfrentar os desafios isso aumenta a confiança e aos poucos estas preparada para todo o terreno.BJ E BONS TREINOS.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É uma prova mesmo espectacular. E é uma sensação maravilhosa conseguir terminar a prova bem e feliz.
      Beijinhos e bons treinos.

      Eliminar