segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Semana da treta + Corrida do Aeroporto

A semana passada não foi grande coisa. Em termos pessoais o que acabou por afectar também a corrida. Mesmo assim esforcei-me e fui correr quarta e sexta. Dois treinos sem grande prazer, dois treinos sem grandes momentos. Quando cheguei a domingo, ao dia da Corrida do Aeroporto estava a ver a minha vida negra. Não me apetecia correr. Não me apetecia estar ali no meio daquela confusão. Não estava com grande vontade. E depois ouvi as habituais bocas quanto à t-shirt da equipa. Eu sou uma pessoa muito pacata, muito pacífica mas se não estou nos meus dias a tampa pode saltar-me. A Isa amorosa e querida desaparece para dar lugar a uma Isa prestes a passar-se. Ainda nem estou na corrida, ainda vou na Quinta das Conchas a caminho da corrida e já vou a ouvir uns atletas a meterem-se comigo por causa da t-shirt que diz "Eu corro NOS 4 ao km", não diz "Eu corro a 4 ao km"!!!! Primeiro respondi na brincadeira, mas depois eles seguiram e continuavam a comentar que os atletas dos 4 ao km não corriam a 4 ao km...Ui....não se metam com uma mulher que não está nos seus dias...
Não gritei, mas num tom de voz um pouco mais alto disse-lhes que na t-shirt não dizia que corriamos a 4 ao km!!!Dizia que corriamos NOS 4 ao km!!! Eles não ligaram e ainda bem porque como eu estava irritada aquilo podia ter descambado para uma troca de palavras menos bonita. Quem me conhece sabe que eu não sou assim, mas não tenho andado muito bem e as bocas parvas não ajudam.

Quando cheguei ao pé do João, Sandra e Nuno não estava muito bem-disposta. Melhorei um bocado depois da corrida mas a Sandra disse, e com toda a razão, que eu estava muito refilona. 

Epá...esta foto que o Nuno me tirou capta na perfeição o meu estado.
Vejam só o meu ar de "Despacha-te lá com  isso que eu hoje estou refilona."
A maratona foi há apenas 2 semanas, tinha planeado fazer esta corrida acima da hora. Só corri duas vezes durante a semana e esses treinos não foram grande coisa. Não valia a pena estar a forçar apenas 2 semanas depois de completar os 42 km.

Desejei uma boa prova à Sandra e ao João. Pelo caminho encontrei a Marta Andrade e o Gil. E dirigi-me para a zona da partida, ficando mais atrás do João e da Sandra que tinham melhores planos que eu para esta prova. Eu nem sabia se conseguiria terminar tal era a minha vontadinha...

E eis que começou a prova. 
Logo nos primeiros metros novos atletas armados em campeões. Relembro que parti do meio do pelotão juntamente com mais pessoas. Cada um à sua velocidade. Nem muito rápidos, nem muito lentos, daí partirmos do meio do pelotão. Então passam por mim uns gaijos. Um deles comenta com o outro "Vamos embora que esta gente não vem para aqui correr." Apetece-me pregar-lhe uma rasteira mas controlo-me. O "atleta" ia a empurrar tudo e todos porque segundo ele as outras pessoas não iam a correr... Até o amigo dele lhe disse para ter calma e que a corrida ainda agora tinha começado...tinham ainda muito tempo para acelerar.

Para mim correr não é fazer tempos. Correr é alegria, amizade, respeito, companheirismo, felicidade, algum sofrimento. Correr não é insultar os outros, gozar com os outros ou empurrar os outros. Correr é sorrir para os outros, é pedir desculpa quando sem querer os empurrarmos ou pisamos. 

Agora se há pessoas que acham que correm muito e que correr é só fazer tempos e os outros que se lixem, bom para eles. Façam bom proveito. Mas tratem os outros com respeito.

Se eu já não gostava das ditas provas mais comerciais, agora passei a gostar ainda menos. E começo a achar, não querendo mesmo assim generalizar, que quanto mais para a frente do pelotão pior. Menos companheirismo, mais empurrões, menos sorrisos, mais preocupação com o tempo que se vai fazer.
E é assim que tomo a decisão que daqui para a frente provas deste género serão escassas para mim. 
Para mim quanto mais espaço entre atletas durante uma corrida melhor. Quanto mais companheirismo, sorrisos e respeito melhor.
10 km agora em principio só dia 31 de Dezembro na S.Silvestre da Amadora.

Continuando então com o relato da prova de cujo percurso gostei e cujos abastecimentos não falharam (que eu tenha dado por isso) e que no geral estava bem organizada.
Começamos com uma subida que segundo o João era a única de relevância durante a prova...Hanhan..claro que sim...Depois damos uma volta pela zona, sou ultrapassada por um atleta que vem falar comigo e que me dá os parabéns pela maratona. Agradeço e fico mais bem-disposta. Ao longo da prova houve mais pessoas a gritar por mim e a dar-me os parabéns pela maratona. Não reconheci a maior parte delas. Mas calculo que sejam leitores deste blogue. A eles muito obrigada. Ontem não estava nos meus melhores dias, mas acreditem que a vossa força e os vossos sorrisos me deixaram mais feliz e bem-disposta.

Seguimos até à Pista do Professor Moniz Pereira o que achei uma ideia interessante e gostei de correr num piso diferente para variar. Aqui já ia perto do João, talvez a uns 50 m, ao longo dos 3 primeiros km's fui ganhando velocidade e como conseguia ver o boné dele fui tentando aproximar-me dele e apanhá-lo. Mas depois da pista entrávamos num jardim para darmos a volta a um lago e a certa altura passávamos em cima duma ponte de madeira. Devido à grande afluência de atletas a esta prova era quase impossível fazer ultrapassagens por isso deixei-me ir e acabei por desistir da ideia de apanhar o João. Ainda há 2 semanas corri a maratona, é melhor não me meter com avarias.

Quando cheguei aos 5 km havia abastecimento. Aproveitei para me molhar e para beber água. Estava nublado e nem estava muito calor mas ao mesmo tempo parecia um bocado abafado.

Continuei a correr e aos poucos comecei a sentir-me mesmo bem por estar a correr. Havia uma descida e depois entrada no Parque das Conchas onde não havia subidas nenhumas...
Só tenho a dizer que acho que nunca vi tanta gente a andar numa corrida de 10 km. Quando chegou tudo aquela zona de trilhos na Quinta das Conchas, aquelas belas subidas...era vê-los quase todos a andar. Mas esta prova só tinha uma subida digna desse nome no inicio dizia o João... =P
Comecei a ultrapassar algumas pessoas. Iam a andar e eu ainda conseguia correr. E então subidas assim mais técnicas do que a simples subida no alcatrão. Assim é que sabe bem. Estava mais feliz. Cruzei-me com a Mafalda por duas vezes.

Lá segue a amarelinha.
Foto tirada pela Mafalda.
Andámos num sobe e desce dentro da Quinta das Conchas. Comentei com outra rapariga que um amigo meu me tinha dito que esta prova não tinha grandes subidas...Tinha sido bem enganada...
A certa altura parei uns segundos  num chafariz só para encher um pouco da minha garrafa que já ia vazia. 
Finalmente lá saímos do parque e já estávamos no km 9. Mais subida agora já em alcatrão  e depois sempre a descer até à meta. Talvez até conseguisse fazer abaixo da hora. Já que ainda havia essa possibilidade lá alarguei a passada e cheguei com 59m33s. Nada mau tendo em conta que há 2 semanas atrás corri o que corri.

Com o meu companheiro João que me enganou bem enganada =P
Em defesa do João tenho que dizer que ele não se lembrava da parte dentro da Quinta das Conchas e não se lembrava mesmo que esta corrida não era assim tão plana como isso.
Eu pessoalmente achei das corridas de 10 km mais difíceis que já fiz. E também foi a corrida de 10 km em que vi mais gente a andar. Não me parece uma boa corrida para quem esteja à procura de recordes. Tem algumas zonas estreitas difíceis para ultrapassar, tem alguma confusão e depois tem várias subidas quer em alcatrão quer em terra batida.

No final a habitual foto-convívio:
João, Nuno, eu, Sandra, Orlando, Catita e Gil
Achei que no geral a organização esteve bastante bem. Não notei falhas. As únicas falhas que notei foram falhas dos atletas para com outros atletas. E isso não é desportivismo. Eu também gosto de pensar em tempos, eu também tenho objectivos, eu também fico feliz e orgulhosa quando consigo bater um recorde pessoal mas não é por isso que ando para aí a empurrar outros atletas ou a mandar-lhes bocas. Principalmente quando tenho plena noção que muitas vezes aqueles que correm a velocidades mais lentas são precisamente aqueles que vão em maior esforço e a quem a corrida vai a custar mais. Basta olharmos para as caras de alguns atletas que chegam alguns bons minutos atrás de nós. Alguns vêm em grande sofrimento. Não andaram a passear a ver as vistas. Estiveram a correr! Todos merecem o nosso respeito. Até o último a chegar. Principalmente o último! É precisa muita determinação, muita vontade para se ir em último, ir ali muitas vezes isolado e com uma ambulância colada aos calcanhares, mas mesmo assim continuar a correr! E para mim é muito mais atleta o último a chegar do que muitos que fazem bons tempos mas que não têm qualquer respeito pelo próximo. E tenho dito.

Venham os 20 km de Almeirim de preferência com mais respeito, mais companheirismo e amizade.

25 comentários:

  1. Sinto que estive a ler um texto escrito por mim!! Na corrida de Sábado aconteceu-me uma que se eu estivesse como tu estavas no Domingo provavelmente tinha me irritado!
    Sou uma pariga de 1,57m e portanto muito abaixo do normal do povo. Numa enchente ninguém me vê, e por isso alguns atletas julgam-se capazes (e fazem mesmo) um quase salto por cima de mim que por vezes até me encolho. Senti-me algumas vezes "inferiorizada" ou até mesmo invisivel perante os meus "parceiros" de corrida. Imagine-se uma minorca com um ritmo relativamente baixo, no meio de tanta gente e ainda por cima a ser abalroada, uma pessoa sente-se ainda mais piquena. Infelizmente são pessoas não se respeitam umas ás outras. E isso vemos no dia a dia, no metro, no comboio, no autocarro, nos hipermercados, que somos constantemente envolvidos em cenas de pouco civismo que incomodam bastante.
    Já tive o PRAZER de assitir a provas em Espanha e apesar do povo (seja corredor ou não) sair todo a rua para apoiar aqueles que de casa saíram para correr, as pessoas são mais civilizadas.

    Não custa nada respeitar para ser respeitado!

    Um beijinho Isa e quero esse sorriso aparecer de novo... tira lá essa carinha resmungona vá :D eheh

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente há algumas pessoas que não têm respeito nenhum. E isso nota-se mais nas provas mais divulgadas, que acabam por ter mais pessoas e como tal maior é a probabilidade de encontrarmos alguém assim.
      Beijinho Marta.

      Eliminar
  2. Só te faltou acrescentar que esse tal de João Lima que te enganou (mas se ele diz que foi por esquecimento, acredito nele) ouviu logo das boas mal cortaste a meta. Ele foi-se esquecer duma coisa dessas num dia que estavas refilona... (ih ih ih)

    Quanto a esses atletas, tenho uma teoria que poderá ser polémica mas nunca deixo de dizer o que acho. Actualmente há muitos atletas formados em ginásios que vieram para a estrada, por muitas e variadas razões. Alguns deles (apenas alguns, atenção...) não vêm com o espírito que se forma e molda na estrada, o espírito de atleta de pelotão. Apenas conhecem a competitividade exacerbada e que aplicam em tudo na sua vida.
    Mas deixa lá, pois quando chegarem àquela fase que todos passamos de baixa de forma ou estagnação, partem logo para outra pois não conseguem lidar com o "fracasso" e frustração.

    Beijinhos e que a tua semana te corra melhor. Força Isa que todos nós gostamos de te ver animada :)

    ps - Vais gostar muito de Almeirim. Garantido! (pela corrida e convívio)



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acredito que possas ter razão. Claro que não são todos. Mas nota-se claramente nestas provas mais divulgadas e que têm mais pessoas que há algumas pessoas que não são habituais nas corridas populares. E pelos vistos não têm o espírito da camaradagem tão habitual nas corridas.
      Obrigada pela força.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Olá Isa,

    Esta prova não é para fazer bons tempos, apesar de eu ter tentado e não ter ficado muito longe do meu objectivo.
    Relativamente ao comportamento de algumas pessoas, eu sei que é difícil, vejo por mim, mas o desprezo é a melhor arma.
    Pessoas com problemas de personalidade existe por ai aos montes.
    Uma das coisas que gosto e admiro no BTT é o pronto cumprimento e o perguntar se é necessário alguma ajuda quando nos vêm parados na berma do trilho, mas também lá, ao longo deste últimos tempos tenho visto cada vez mais pessoas a não partilhar dessa opinião.
    Tentei trazer para a corrida essa mesma postura e efectuar prontamente o cumprimento por quem passa por mim, mas rapidamente acabei por desistir da ideia pois se no caso dos homens por vezes ficava a ideia que os estava a desafiar no caso das mulheres ficava uma ideia ainda pior. ;) o melhor mesmo foi desistir. Agora só falo quando sei que também me vão falar e isso percebesse logo pela postura da pessoa. :)
    Voltando à prova; gostei muita da volta na pista e de todo o percurso dentro do jardim, com todas as subidas incluídas.
    Bons treinos
    Manuel Nunes

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois já se sabe que depende de pessoa para pessoa. Agora empurrões e bocas em plena corrida é que acho desnecessário.
      Acaba por ser um ponto negativo das corridas se estarem a tornar cada vez mais "na moda".

      Também gostei muito da corrida, percurso bonito e algo duro. Mas agora estou numa de ir essencialmente a provas com menos gente e mais pacatas.

      Beijinhos e bons treinos.

      Eliminar
  4. Ola Isa! Eu fui uns dos que passou por ti e disse ola! Com as vossas tshirts Amarelas são inconfundiveis. E continuando no tema das tshirts, lembro-me na minha 1ª Meia na partida estar alguem do "4 ao km" à minha frente e pensar que devia correr muito... não é uma mensagem fácil de passar numa tshirt... Mas efectivamente nada justifica as bocas foleiras.Boas corridas! Bjnhs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, lembro-me de te ver e ainda gritei "Força Rui".

      Mas olha que nós até temos pessoas na equipa que correm muito como o Orlando e o Carlos, ambos costumam fazer bons tempos. E eu percebo perfeitamente que o nome da equipa induza em erro e costumo ouvir sempre comentários mas são sempre na brincadeira e respondo sempre na brincadeira, agora estes pareciam estar mais no gozo e como eu não estava lá muito bem-disposta...
      Enfim, siga para outra corrida :)
      Beijinhos e bons treinos.

      Eliminar
  5. Dá vontade de correr só em provas de trail não é? O pessoal tem outro espirito... ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão Sílvio, no trail é diferente.
      Mas já corri muitas provas de estrada em que isto não acontece. Acho que isto é um problema quase exclusivo das "grandes" corridas ou daquelas mais divulgadas. Nota-se bem na Corrida do Tejo por exemplo.
      São demasiadas pessoas para o meu gosto. Eu gosto de correr na minha.
      Beijinhos e boas corridas.

      Eliminar
  6. Concordo contigo a 200%. Infelizmente a falta de civismo impera nos dias que correm... Boa sorte para os 20Km de Almeirim :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É bem verdade Power Puff. Como diz a Piolha não se nota só nas corridas nota-se no dia-a-dia.
      Enfim...melhores corridas virão. Espero que seja já em Almeirim :)
      Beijinhos e bons treinos.

      Eliminar
  7. Olá Isa,

    De facto parece-me que não tiveste uma prova muito favorável no que diz respeito a alguns atletas de pelotão...

    Mas por vezes quando não estamos nos nossos dias, o facto de nos dizerem seja o que for, é meio caminho andado para levar a mal...

    Já me aconteceu tantas vezes, nomeadamente quando corria "Nos 4 ao Km"... e que eu por vezes ficava muito chateada... mas que um dia o Nuno me disse que esta nossa T-shirt fazia furor e que qualquer empresa iria querer fazer publicidade connosco, porque é das T-shirts que mais chama a atenção :)

    Eu pessoalmente adorei fazer esta prova, (mas eu neste momento passo mais despercebida. lol)
    O Percurso é muito bonito... não é fácil, mas é misto e agradável...

    Vais ver que para o ano, quando fores com outra disposição e menos cansaço que vais adorar... Fica aqui o convite para fazermos esta prova juntas, com o João Lima também... vais ver que vais terminar com um outro ar :)

    Um grande beijinho e que venha a Sopa da Pedra.... Desculpa... a corrida de Almeirim :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também gostei bastante do percurso, mas é demasiada gente para o meu gosto. Prefiro aquelas provas um pouco menos concorridas.

      Venha a sopa da pedra!!!!! =)

      Beijinhos

      Eliminar
  8. Isa, uma das coisas que me está a afastar das provas de estrada (e provas da “moda”) é precisamente isso. A falta de civismo e respeito. Concordo em parte com o João quando diz que nas provas de estrada começam a aparecer outras pessoas com outro tipo de formação desportiva. Mas isso não justifica a falta de respeito e consideração pelos outros. Isso eu aprendi em casa, com a minha mãe! Sou uma principiante em provas de estrada, ando nisto há um ano, mas creio ter um comportamento semelhante a quem anda há dez! O respeito pelo outro vem do berço (claro, que a formação desportiva complementa). O que eu tenho assistido, sobretudo nas provas da “moda”, é essa falta de cuidado com o outro aliada depois a outros aspetos para os quais tenho sempre chamado a atenção. Já não é a primeira vez que em prova falo para um desconhecido e lhe digo: “olha, a garrafa de água atira-se para a berma e não para o meio da estrada. Os que vêm atrás podem cair!” Nós também temos um papel importante na educação destas pessoas, quando assistimos a comportamento incorretos devemos falar e em casos mais graves informar até a organização da prova. Quem tenha um comportamento ética ou desportivamente incorretos deve ser impossibilitado de participar em provas.
    E para terminar, devias ter dito aos meninos que “4 ao km” é o número médio de miúdos parvos que costumas ultrapassar em prova quando estes correm a um ritmo de 3’30’ . Embrulha!!
    Beijinhos Isa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ui...essa das garrafas de água é das mais comuns.
      E tens razão quem tivesse comportamentos incorrectos do ponto de vista desportivo deveria ser impossibilitado de participar em provas.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Olá Isa, esses "atropelos" que mencionas, o "gozo" de um elo mais fraco, está cada vez mais enraizada na nossa sociedade....infelizmente não é só nas corridas de estrada. A chico-espertice está em franco desenvolvimento e depois repercute-se por exemplo nas corridas. Acho que não vai melhorar, pelo contrário...e olha que eu sou um optimista.
    Felizmente ainda existem excepções, o Trail é exemplo disso (ainda - vamos lá ver como vai ser daqui para a frente com a massificação que está a acontecer).....no fundo tudo se resume apenas a isto...educação e respeito pelo próximo.
    Espero que já estejas mais bem-disposta - a tua má disposição/revolta nota-se bem na forma como escreveste este texto.
    Beijinhos e bons 20km de Almeirim

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu também acho que a massificação tem esse problema. As coisas começam a estar na moda e algumas pessoas só vão precisamente por essa razão. Os trails ainda escapam mas não tenho a certeza por mais quanto tempo...Vamos ver.
      Esta semana já me está a correr melhor. Acho que estou a precisar de correr mais ;)
      Beijinhos e obrigada.

      Eliminar
  10. Ou muito me engano ou estás a ter aquele normal "marathon blues" que vem depois de uma prova da envergadura da Maratona aliado a um dia menos bom.

    Gradualmente, sem definires objectivos, vais voltar a ter aquele gosto especial pelas provas, tenham muitos ou poucos maçaricos a mandar bocas. :)

    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me parece que seja isso. Eu tenho andado muito cansada mas é por causa do trabalho...tem sido muito cansativo. Quando depois vou correr tenho menos energia.
      Eu tou cheia de vontade ir a Almeirim. Na verdade nunca tive muita vontade de ir ao Aeroporto e depois cheguei lá e foi como foi e isso ainda foi pior. Mas vontade de correr não me falta :)
      Beijinhos e obrigada pela força.

      Eliminar
  11. Isa, que as próximas semanas não sejam da treta.
    E que haja civismo nas corridas.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Vitor.
      Beijinhos e bons treinos.

      Eliminar
  12. ...á dias assim Isa , não te preocupes :)

    como atleta da treta que sou , e como experimentado em todas as "zonas-do-pelotão" (fora os primeiros 50) ;) , tambem tenho tido esse tipo de experiências (não de bocas, mas outras ainda piores..., de atitudes) , infelizmente , isso passa-se quer estejas no pelotão de trás , ou um pouco mais á frente !!

    É o preço a pagar por este "bumm" das corridas e provas por todo lado , e por chamar todo o tipo de gente !

    por experiência própria , já percebi que seja mais á frente ou mais atrás , nem todos são como "nós" , e nem vale a pena perder mais tempo com esse tema :D

    Parabéns pela prova e pela participação .
    já agora , muita força nesses novos "grandes" desafios :)

    Ajb

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E a tendência é para aumentar, pois a corrida parece que está mesmo "na moda". Por isso prefiro as provas mais discretas e menos divulgadas.
      Obrigada e beijinhos.

      Eliminar
  13. É interessante que uma vez feitas provas de maiores distâncias, as mais curtas - de 10K - deixam de ser interessantes.

    ResponderEliminar